quinta-feira, 14 de maio de 2015

PT e base aprovam MP 664 e massacram viúvas e pensionistas

Mesmo não poupando esforços e lutando muito, a oposição não conseguiu impedir que os mercenários Petistas e governistas aprovassem nesta quarta-feira, 13 de maio, a maldita Medida Provisória 664, que muda as regras para o direito à pensão por morte, limitando o seu recebimento pelo cônjuge ou companheiro segundo a expectativa de vida. Quanto mais jovem, por menos tempo receberá a pensão.

  

O sacrifício não foi em vão, pois a constante pressão da oposição arregimentou muitos votos contra a MP 664 e fez com que o Governo recuasse parcialmente e apresentasse mudanças nas regras, "minimizando" o calvário das pensionistas.  
O texto-base é o relatório do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), que foi aprovado por 277 votos a 178. De acordo com o texto, será mantido o valor integral da pensão para os segurados do Regime Geral da Previdência Social.
Na MP original, a pensão para um único dependente seria de 60% do salário de contribuição, por exemplo. Outras regras, como carência de contribuições ao INSS e tempo de união estável foram mantidas, com atenuantes. 
 

A sessão do Plenário chegou a ser interrompida por causa de tumulto durante protesto contra a MP. Manifestantes de algumas centrais sindicais foram retirados das galerias a pedido do presidente da Câmara. Em meio a um tumulto nas galerias, manifestante chegou a mostrar as nádegas. Antes de sair, eles fizeram paródia de um samba, cantando “PT pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão” e gritaram palavras de ordem contra o governo e contra as alterações nas regras da pensão por morte. 


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivo do blog

NÃO LISTA

Contato