quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Cametá há décadas espera por Justiça



Há 21 anos atrás a cidade de Cametá se comoveu com o assassinato de Antônio Viana de Freitas, um pai de família e trabalhador que deixou 7 crianças. O povo cametaense há décadas espera por justiça, o caso foi chocante na época, muitos habitantes lembram dessa tragedia.
O assassino era foragido da justiça e foi preso em uma operação no estado do Ceará, graças ao empenho da justiça e a mutua cooperação das policias civis do Pará e Ceará. O julgamento deste caso será dia 27 de agosto no fórum de Cametá.

A família não esquece daquele dia, dia que marcou até a vida de quem estava no ventre de sua mãe. Gabriel Antônio era essa vida, vida que sofreu com a perda do pai desde o ventre de sua genitora.
Gabriel desabafa para o Folha de Cametá, dizendo que a família não se esquece desse dia que tirou a esperança de um sonhador, na época Antônio era um jovem trabalhador pai de 6 filhos e Gabriel estava na barriga de sua mãe. O assassino frio e cruel com um tiro ceifou a vida de seu pai, junto com a vida dele se foi os sonhos que ele tinha para esta família.

"O que ficou para nossa família foi o trauma marcado pela tragédia." diz Gabriel.

Gabriel afirma também que nasceu sem conhecer seu pai, mas mesmo sem o conhecer, ele o ama e luta por justiça. Com emoção Gabriel desabafa dizendo que esse assassino com um tiro, não só tirou o brilho e a luz da vida de seu pai, mas também tirou a esperança e os sonhos de seus irmãos. Gabriel continua e com os seus olhos cheio de lagrimas e afirma que o seu coração clama por justiça e não ouve um dia que não tenha pedido a Deus por justiça e depois de tantos anos Ele o ouviu.

Com muita emoção Gabriel finaliza dizendo que se não fosse seu avô Alvim que se dedicou como se fosse seu pai e que em muito tentou preencher com muito amor e carinho a lacuna deixada por esse homicida, ceifador de vida e de sonhos.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivo do blog

NÃO LISTA

Contato