quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Juaba clama por socorro



A vila de Juaba também sofre com o problema do lixo, já na entrada da vila pelo acesso da estrada que esta quase intrafegável o lixo e os urubus se a mutuam na beira da estrada, o lixo já faz parte da paisagem de entrada da vila. A população de ratos são os que mais crescem na localidade, isso implicara na saúde da população no futuro.

A nascente do igarapé muito frequentado na comunidade chamado de “Mucura” possivelmente deve esta contaminada, pois a nascente esta repleta de lixo e animais mortos, a população se saber tomam banho no igarapé.  O lixão fica apenas 1 Km da entrada da vila, populares temem também que o lençol freático esteja comprometido, pois o solo arenoso do campo permite que a água contaminada penetre rapidamente no solo.  

O campo da natureza esta tomada de resíduos sólidos proveniente de lixos domésticos, o campo de natureza esta virando um lixão, a coleta de lixo na vila é regular. A SEMMA tem que tomar as providencia para destinar um lugar para o lixo que esta sendo jogado aleatoriamente na estrada, no campo de natureza e na beira do rio Tocantins.

Não é diferente da queimada do lixão do Mataquiri, no Juaba a queima do lixo é periódica, ninguém sabe ao certo quem manda queimar, ou quem toca fogo no lixo, ontem também era possível ver também  a coluna de fumaça proveniente a queima de resíduos sólidos na entrada de vila de Juaba. O que parece que o problema do lixão Mataquiri não é um problema isolado é um problema enfrentado por todo município de Cametá. 
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivo do blog

NÃO LISTA

Contato