segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Presidente boliviano ameaça a democracia brasileira

No dia 21 de agosto de 2015, durante as celebrações de 115 anos da Escola Militar de Sargentos “Maximiliano Paredes”, na cidade de Tarata (Bolívia), o mandatário boliviano Evo Morales manda um recado à presidente Dilma e às Forças Armadas brasileiras.


Morales fez votos para que “o tema do golpe de Estado no Brasil seja somente uma questão midiática. É nossa obrigação defender os processos democráticos, a democracia e especialmente os processos de libertação sem interferência externa”.
La Paz e Brasília mantêm certas afinidades políticas, afetadas por um episódio em 2013, quando o senador boliviano opositor Roger Pinto fugiu para território brasileiro em um veículo diplomático e foi protegido por funcionários da embaixada do Brasil em La Paz, onde estava asilado desde maio de 2012.
Após sua incomum entrada no Brasil, Pinto pediu refúgio. A fuga de Pinto gerou uma crise diplomática entre o Brasil e a Bolívia, que levou à saída do chanceler brasileiro Antônio Patriota. O embaixador brasileiro em La Paz não foi reposto desde então.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivo do blog

NÃO LISTA

Contato