sábado, 5 de dezembro de 2015

Crise afeta contratação de temporários no comércio cametaense



A queda deve ser de 40%, segundo (ACP). O estudo constatou que as medidas econômicas do governo federal de reajustes de preços do combustível e da energia elétrica impactaram diretamente no poder de compra do consumidor, reduzindo o consumo das famílias e, consequentemente, desaquecendo as atividades do comércio.
Por outro lado, entre os municípios levantados pela Junta Comercial do Estado do Pará (JUCEPA), com exceção da capital do estado, Belém, os demais municípios obtiveram resultados positivos no que se refere à abertura de estabelecimentos, com destaque para Santarém, com registro de 402 novas empresas, seguido por Marabá e Ananindeua, com 394 e 300 novos estabelecimentos abertos neste primeiro semestre, respectivamente.
Acrescenta-se ainda aos efeitos conjunturais sobre o Comercio Varejista o endividamento e a inadimplência das famílias. Acrescenta-se ainda aos efeitos conjunturais sobre o Comercio Varejista o endividamento e a inadimplência das famílias cametaenses.
O cartão de crédito foi apontado por 76,2% das famílias como sendo o principal tipo de dívida em junho de 2015, seguido pelo carnê (23,7%) e crédito pessoal (13,2%). O crédito consignado, comum entre aposentados e funcionário públicos, aparece como o quarto tipo de endividamento mais frequente nas famílias paraenses.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

NÃO LISTA

Contato