terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Dilma decreta perdão de natal a mensaleiro



Cametá acredite se quiser -  O STF (Supremo Tribunal Federal) extinguiu a pena do ex-presidente do PT José Genoino, condenado por corrupção ativa no processo do mensalão.A decisão foi tomada por unanimidade pelo STF, baseado no indulto natalino (Perdão de Natal) decretado pela presidente Dilma Rousseff. 

A presidente Dilma assinou decreto de indulto natalino que previa o perdão a todos os condenados do país que estivessem cumprindo pena em regime aberto ou em prisão domiciliar.

O petista é agora um homem livre. Ele poderá dormir fora de casa, votar, frequentar bares e não precisará mais comparecer periodicamente à Justiça.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deu parecer favorável à extinção da pena de Genoino por considerar que o ex-parlamentar se enquadrava nos critérios previstos no decreto.



Segundo julgamento no Supremo, o mensalão foi um esquema de corrupção em que agentes do governo federal recebiam apoio no Congresso Nacional para votações de interesse do Executivo por meio de pagamentos mensais a partidos e políticos.
O caso terminou com 37 pessoas condenadas entre políticos e empresários. Entre os políticos condenados estão o ex-ministro chefe da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e ex-presidente do PR Valdemar Costa Neto.
Enquanto isso o povo fica esperando por justiça, e o pobre fica esperando o sistema, onde muitos já até cumpriram suas penas e outros esperam julgamentos em regime fechado.
Esse é o sistema petista de dá exemplo e de governar, pois Dilma já previa esta brecha jurídica quando em dezembro de 2014, a presidente Dilma assinou decreto de indulto natalino que previa o perdão a todos os condenados do país que estivessem cumprindo pena em regime aberto ou em prisão domiciliar.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

NÃO LISTA

Contato