quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Professor da SEDUC de Cametá inova em suas aulas



No mês de novembro, na localidade de Joroca Grande, no município de Cametá, alunos do SOME realizaram nas dependências da Escola uma atividade experimental coordenada pelo Professor de Química, Paulo Roberto Almeida Tavares.


Os trabalhos apresentados foram: um destilador caseiro construído pelos alunos do 1º ano, teste de condutividade elétrica arquitetado pelos alunos do 2º ano e um protótipo de um biodigestor caseiro instalado pelos alunos do 3º ano.

Numa articulação entre teoria e pratica, a experimentação funciona como complementação no ensino de química, revela Paulo Tavares. 
"A própria essência da química revela a importância de introduzir este tipo de atividade aos alunos, esta ciência se relaciona com a natureza, sendo assim os experimentos propiciam ao estudante uma compreensão mais científica das transformações que nela ocorrem".

Para o professor, o teste de condutividade elétrica, ajuda o aluno compreender o porquê que algumas soluções aquosas conduzem corrente elétrica e outras não apresentam a mesma propriedade. Ajuda também a compreenderem os riscos de tomar banhos em rios durante as chuvas com raios. Sabe-se que a água por si só é pouco condutora de eletricidade, porém, nas águas dos rios existem várias substancias dissolvidas. Isto pode aumenta a sua capacidade de conduzir corrente elétrica.

O trabalho inovador realizado nas ilhas condiz com excelente trabalho realizado pelos professores do SOME/2 URE. São muitos os trabalhos realizados sem apoio governamental.

Para o Prof. Pedro Chaves o trabalho é um exemplo de inovação, como afirma o próprio professor Paulo Tavares: "É importante sair do tradicionalismo, o aluno de hoje precisa aprender a pensar".
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

NÃO LISTA

Contato