terça-feira, 4 de julho de 2017

SURTO DE CONJUNTIVITE PREOCUPAM CAMETAENSES

Diante de tantos casos de conjuntivite na cidade e na vila do Carmo do Tocantins, é fundamental compreender de fato o que é a inflamação, de que modo tratá-la e, principalmente, evitá-la.


 Segundo a médica Cristina Coimbra, oftalmologista da Unidade Bettina Ferro de Souza, do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA), a conjuntivite é qualquer doença que irrite a conjuntiva, membrana transparente que cobre toda a região branca do olho e a superfície interna das pálpebras.

Segundo os moradores de vila do Carmo a conjuntivite esta afetando toda a vila. E, já que o número de casos não é contabilizado, não é possível dizer se está começando um surto em Cametá.

Como evitar?

As principais formas de evitar o contágio por vírus passam por cuidados de higiene. Lavar as mãos e evitar contato direto com alguém que está com a doença é algo fundamental.


Já para o enfermo, é importante deixar separado e lavar bem seus objetos pessoais ligados à alimentação, como talheres, pratos e copos, bem como fronha de travesseiro, toalha e colcha de cama. Além disso, ainda que seja difícil, o paciente deve evitar coçar os olhos tanto para não irritá-los mais como também de "espalhar" os vírus, prolongando assim a cadeia de contágio.
Share:

1 comentários:

NÃO LISTA

Contato