quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Cametá bate recorde de pessoas em tratamento contra o HIV e DST´S


As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) não escolhe idade, sexo, nem classe social. É assim que especialistas descrevem também a sífilis, transmitida pela bactéria treponema pallidum, principalmente por via sexual, mas também da mãe para o filho, durante a gravidez. A falta de tratamento pode causar cegueira, demência e más formações, no caso de fetos. O Dr. Dionei destacam que o tratamento é rápido, assim como o diagnóstico, que pode ser feito com um teste rápido, com resultado pronto em poucos minutos. No caso da sífilis primária, uma única dose de penicilina benzatina intramuscular já o suficiente para a cura.

O aumento dos casos da doença preocupa especialistas e médicos em Cametá. O Dr. Dionei um dos mais conceituado médico do município vem observado aumento de casos de sífilis congênita e do número de casos na população geral. Desde o início dos anos 2000, a comunidade médica internacional já vinha alertando para o aumento do número de casos da doença. No Brasil, especialmente nos grandes centros urbanos, a infecção dava sinais de avanço rápido e preocupava as autoridades.





Pelo menos um milhão de novos casos de infecções sexualmente transmissíveis por dia e, dentre elas, uma que chama muita atenção é a sífilis. Estima-se que, a cada ano, cerca de 131 milhões de pessoas são infectadas pela clamídia, 78 milhões pela gonorreia e quase seis milhões pela sífilis, sem contabilizar outras infecções sexualmente transmissíveis, como por HIV, HPV, herpes e hepatites virais. Como Cametá não possui dados estatísticos oficiais, estimasse que a Sífilis neste ultimo cinco anos o numero de casos já ultrapassa 1.000%, ou seja uma possível epidemia pode esta acontecendo na região. A Secretaria de Saúde já possui um estudo para o ampliamento e melhorias no tratamento das DST´s no municipio de Cametá, os numeros de casos poderam aumentar mais, devido os postos de saúde do municipio possuirem testes rapidos de Aids e HIV.




O mito sobre o tema ainda é um ostaculo para a educação sexual, pois as familias, escolas e igrejas não estão fazendo seu papel na orientação e educação sexual. E os maiores indices de DST´s estão nos adolecentes.




Os primeiros relatos da sífilis datam dos primórdios da idade média, quando se alastrou pela Europa, contaminando figuras importantes do clero e da nobreza.  Na época, dizia-se que a infecção fatal - que posteriormente ficou conhecida como "a doença francesa" - era uma Vingança da América contra os colonizadores europeus: Colombo teria regressado para o Velho Mundo carregando nas caravelas a bactéria da nova doença.

Diagnóstico e tratamento da Sifilis 

O resultado do teste rápido fica pronto em 10 minutos. O tratamento também é rápido e feito com penicilina, o primeiro antibiótico surgido na humanidade.
Na fase secundária, normalmente são feitas duas doses de penicilina benzatina com um intervalo de uma semana entre as duas. Já na fase latente, são oferecidas três doses.


Grávidas com sífilis podem sofrer aborto espontâneo no primeiro trimestre da gestação ou terem bebês prematuros, que terão muitas dificuldades para sobreviver. Com o tratamento adequado, a grávida pode ter 100% de chance de o feto não ser afetado pela sífilis. No Pará, a notificação da sífilis em gestantes é obrigatória desde 2006. No ano seguinte, dados do Ministério da Saúde informam que foram registrados 58 casos. Em 2016, menos de 10 anos depois, os números chegaram a 3.381 - um salto de quase 900%. No mesmo período, o número de bebês infectados que morreram de sífilis pulou de 67 casos em 2006 para 221 em 2015. 
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

NÃO LISTA

Contato