terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

PRESOS EM CAMETÁ EXIGEM PROVIDÊNCIAS PARA O FIM DA REBELIÃO


O agente penitenciário depois de 5 horas continua como refém na Unidade Prisional de Cametá.

A Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) continua acompanhando a situação, no Centro de Recuperação Regional de Cametá (CRRCAM), um grupo de 30 presos custodiados no bloco B da unidade iniciaram um tumultuo. Um agente penitenciário foi feito de refém.

O Comando de Missões Especiais da Polícia Militar de Abaetetuba já está no local e negocia a liberação do refém. O motivo do tumulto é para que a casa penal não faça a revista aos visitantes e ainda permita a entrada de comida crua aos domingos.

A Susipe informa que os procedimentos de segurança como revista aos visitantes e proibição da entrada de comida na unidade fazem parte das medidas de segurança para manter a disciplina nas unidades prisional, prevista em Lei.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivo do blog

NÃO LISTA

Contato